O Aconselhamento Psicológico Como Intervenção Para Mães De Crianças Com Paralisia Cerebral

Thaís Cristina Arcas de Felippe, Naelly de Sousa Pereira, Elaine da Silva Dias Cunha, Danubia Torres Vicente, Gustavo de Mendonça Machado

Resumo


O objetivo principal do presente artigo é refletir a intervenção do Aconselhamento Psicológico como prática psicológica possível que deve ser desenvolvida para redução do nível de estresse em mães de crianças com paralisia cerebral. Este artigo é resultado de um trabalho desenvolvido dentro da disciplina de Aconselhamento e Orientação em Psicologia de uma Faculdade de Psicologia no interior de São Paulo.  Com base na pesquisa de Mestrado realizada pela professora orientadora do trabalho, temos dados de que as mães de crianças com Paralisia Cerebral apresentam alto nível de estresse, do qual elas não possuem consciência do quanto afetam sua saúde – física e emocional. Além disso, a estratégia de enfrentamento utilizada por estas mães – a religiosidade e espiritualidade – não se mostrou efetiva para redução desse nível de estresse. Foi possível verificar que o mesmo é influenciado por inúmeras outras variáveis e condições, que precisam de outras formas de suporte e enfrentamento para serem elaboradas. A estrutura da intervenção do Aconselhamento Psicológico se apresenta como possível e até ideal para atingir tal objetivo. O atendimento à saúde mental e emocional dessas mães deve ser considerado uma questão de saúde pública, e deve estar inclusa no atendimento oferecido aos filhos.


Palavras-chave


Paralisia Cerebral; Mães; Aconselhamento Psicológico

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/sdh.v9i1.6498

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


e-ISSN: 2317-8582

UNILASALLE - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000