Percepção e Impacto em Saúde Bucal nas Atividades Diárias de uma População em Situação de Rua: Um estudo transversal

Amanda Meira Saraiva, Fernanda Midori Tsuzuki, Cristiane Muller Calazans, Ana Lúcia Rodrigues, Najara Barbosa da Rocha

Resumo


Introdução: A compreensão da população em situação de rua (PSR) sobre sua saúde bucal pode contribuir para planejamento de ações para atenção odontológica. Objetivo: Avaliar perfil sociodemográfico, percepção e impacto da saúde bucal nas atividades diárias (ISBAD) de uma PSR. Método: Trata-se de um estudo transversal, descritivo, retrospectivo realizado com PSR de um município do noroeste do Paraná-Brasil. Foram realizadas entrevistas em 117 indivíduos utilizando questionário quanti-qualitativo com variáveis demográficas e saúde bucal. Análises bivariadas foram realizadas com teste Qui-quadrado, nível de significância de 5%. Resultados: A maioria era do gênero masculino (92,3%), com média de 35,8 anos, sem companheira (75,2%), com até 8 anos de escolaridade (66,7%), pele não-branca (61,5%) e renda média diária de até 30 reais (38,5%). Grande parte relatou não ter profissão (81,2%) e estar na rua há mais de 2 anos (54,7%). A maioria alegou problemas na boca nos últimos 6 meses (45,3%) e 72,6% da PSR tiveram ISBAD negativo, resultando associação estatisticamente significante (p=0,0089). Conclusão: Os resultados traçaram perfil e percepção de problemas bucais que impactaram negativamente nas suas atividades diárias, evidenciando a importância de considerar aspectos subjetivos na atenção odontológica da PSR para planejamento de ações de promoção e proteção da saúde bucal.


Palavras-chave


Pessoas em Situação de Rua; Saúde Bucal; Qualidade de Vida;Populações Vulneráveis; Odontologia.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/sdh.v8i3.6796

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


e-ISSN: 2317-8582

UNILASALLE - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000