Relações entre regulação emocional parental e desenvolvimento dos filhos

Ana Cristina Barros da Cunha, Ana Carolina Maffazioli, Karolina Alves Albuquerque

Resumo


Objetivo: Analisar relações entre regulação emocional parental e o desenvolvimento de filhos.

Materiais e métodos: Trata-se de um estudo transversal exploratório com 47 famílias. O desenvolvimento infantil foi avaliado pelo screening do Battelle Developmental Inventory- 2º Ed., enquanto que a regulação emocional parental foi avaliada pela Escala de Regulação Emocional Parental. O Critério de Classificação Econômica Brasil e umProtocolo de dados gerais foram usados para identificar o perfil sociodemográfico das famílias. Análises estatísticas descritivas foram conduzidas e correlações de Spearman foram testadas para responder ao objetivo do estudo.

Resultados: Para as mães, a subescala “Orientação às emoções da criança” se correlacionou significativamente com o domínio adaptativo (rho=0,316); enquanto que “Falta de controle emocional” se correlacionou com o desenvolvimento geral (rho= -0,304) e os domínios pessoal-social (rho= -0,340) e motor (rho= -0,328). Para os pais, “Falta de controle emocional” se correlacionou com os domínios cognitivo (rho=0,368) e comunicativo (rho=0,361)do desenvolvimento infantil.

Conclusão:Relações entreregulação emocional parental edesenvolvimento infantil diferem para mães e pais, observando-se maior tendência da regulação emocional materna se relacionar ao desenvolvimento dos filhos.Estudos com novas hipóteses são importantes para analisar impactos da regulação emocional parental sob as crianças, identificando-se diferenças entre gêneros.


Palavras-chave


Regulação emocional; Desenvolvimento infantil; Parentalidade

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/sdh.v10i3.7299

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


e-ISSN: 2317-8582

UNILASALLE - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000