Hesitação Vacinal em Gestantes Atendidas pelo Sistema Único de Saúde no Sul do Brasil: Um Estudo Transversal

Sabrina Kunz Müller, Ana Lidia Toebe, Janaína Coser, Mariana Migliorini Parisi

Resumo


Objetivo: Avaliar a hesitação vacinal em gestantes atendidas pelo Sistema Único de Saúde de um município do sul do Brasil.

Materiais e Métodos: Estudo observacional analítico transversal realizado com 114 gestantes atendidas pelo Sistema Único de Saúde (SUS) que responderam a um questionário dividido em duas partes: (1) dados sócio-demográficos, clínicos, de conhecimento sobre vacinas e de intenção de vacinar ou não os filhos e (2) questões pertinentes ao “Instrumento para estudar a hesitação a vacinação infantil aplicado a pais ou cuidadores, em escala Likert de 5 pontos, desenvolvido pelo SAGE-WG.

Resultados: 33,3% das gestantes demonstraram comportamento hesitante em relação ao ato de vacinar e o odds ratio de ter comportamento hesitante em relação as vacinas foi 2,3 vezes maior nas gestantes que avaliaram seu conhecimento sobre vacinação com nota entre 1 e 5 e 14 vezes maior em gestantes que não se interessam em buscar informações sobre vacinas, sugerindo uma importante relação entre ao conhecimento sobre imunização e a confiança nas vacinas.

Conclusão: Com este estudo, fornecemos subsídios que reforçam a necessidade do desenvolvimento de estratégias em nível de políticas públicas para a educação vacinal afim de aumentar a confiança nas vacinas ainda durante o período pré-natal.  


Palavras-chave


Crianças; Responsabilidade; Prevenção; Imunização

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/sdh.v9i3.7812

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


e-ISSN: 2317-8582

UNILASALLE - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000