Um estudo das agências bancárias no COREDE Vale do Rio dos Sinos a partir da Teoria da Localização: 1995-2005

Kátia Milena Fauth, Vanessa Krützmann, Angélica Massuquetti

Resumo


O propósito desse artigo é identificar as variáveis explicativas da localização das agências bancárias no Conselho Regional de Desenvolvimento Econômico (COREDE) do Vale do Rio dos Sinos (CONSINOS), no período 1995-2005. Ao analisar o caso do Rio Grande do Sul, observa-se que de 1.158 agências bancárias instaladas em 1995, esse número passou para 1.322 em 2005, o que representa um crescimento de 14%. Ao pesquisar esses mesmos dados para o CONSINOS, que possui 8,92% do total de agências localizadas no estado, obtém-se o mesmo índice de 14% de crescimento nesse mesmo período. Ou seja, houve uma ampliação de 103 para 118 agências, distribuídas entre os municípios integrantes, com destaque para as cidades de Canoas, Novo Hamburgo e São Leopoldo, que, em 2005, mantinham, respectivamente, 26, 29 e 19 agências de bancos comerciais, incluindo instituições públicas e privadas.


Palavras-chave


Agências bancárias; CONSINOS; Teoria da localização.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/302

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 2238-9024

UNILASALLE - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000

 

Indexadores

DiadorimLatindex