Ressignificações de terra, trabalho e capital em dois assentamentos rurais: uma perspectiva Decolonial

Raphael Otávio Marques Carvalho, Diego Luiz Teixeira Boava, Fernanda Maria Felício Macedo, Jussara Jéssica Pereira

Resumo


O objetivo desta pesquisa foi compreender, sob a ótica dos estudos decoloniais, a ressignificação dos fatores de produção no MST, bem como analisar essa ressignificação nas experiências dos assentados. Para tanto, realizou-se uma pesquisa qualitativa, com nove entrevistas com os assentados no estado de Minas Gerais. Para analisar os dados foi utilizado a técnica de análise de conteúdo em que constatou-se a emergência de oito unidades de sentido. São elas, 1) Trabalho antes do assentamento. 2) Vida pregressa. 3) Preconceito. 4) Luta pela terra. 5) Mudança e desenvolvimento. 6) Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra. 7) Futuro; 8) Relação com a terra: plantações.


Palavras-chave


MST; Terra; Trabalho; Capital; Decolonial; Ressignificação.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/dialogo.v0i44.5520

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 2238-9024

UNILASALLE - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000

 

Indexadores

DiadorimLatindex