O peso do Estado no desenvolvimento da sociedade brasileira: a interpretação de Raymundo Faoro e Fernando Henrique Cardoso

Pollyanna Paganoto Moura, Camilla dos Santos Nogueira, Rodrigo Emmanuel Santana Borges

Resumo


O presente trabalho tem por objetivo evidenciar as relações entre o pensamento de Raymundo Faoro e de Fernando Henrique Cardoso no que tangem ao papel da burocracia estatal no desenvolvimento da nação. Analisando a obra “os donos do poder” de Faoro e um conjunto mais amplo de trabalhos de Cardoso, buscamos evidenciar as semelhanças e dissimilitudes no pensamento dos dois autores. Percebemos que, a despeito de discordarem com relação à autonomia da burocracia frente às classes, o conceito de “estamento burocrático” de Faoro se aproxima às categorias de “burguesia de Estado” e “anéis burocráticos” de Cardoso, de modo que ambos concordam com a impossibilidade de se compreender o desenvolvimento capitalista no Brasil sem levar em consideração as forças políticas que dominam a nação.

Palavras-chave


Estamento Burocrático; Burguesia de Estado; Anéis Burocráticos, Raymundo Faoro; Fernando Henrique Cardoso.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/dialogo.v0i46.6683

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 2238-9024

UNILASALLE - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000

 

Indexadores

DiadorimLatindex