Teoria do portfólio aplicada na diversificação da produção de café

Gabriel Augusto Carvalho, Renato Pereira Claus, Fabrício Molica Mendonça, Fúlvio Rodriguez Simão

Resumo


O setor agropecuário representa uma fração significativa do Produto Interno Mineiro, sendo o café um produto historicamente importante no desenvolvimento do Estado. Diante dos riscos incorridos na produção cafeeira tanto por questões climáticas, agronômicas ou de mercado, que impactam a produtividade e rentabilidade obtida, a diversificação com outras culturas pode auxiliar o produtor a minimizar os riscos em seu negócio sendo pelas sinergias entre as culturas ou pela outra fonte de renda. Desse modo, o emprego da teoria dos portfólios para analisar a composição de uma carteira eficiente na produção de café, mostra-se pertinente, pois considera a volatilidade dos retornos dos diferentes produtos para a composição de uma carteira ótima eficiente, que maximize o retorno para dado nível de risco. O objetivo desse estudo é verificar a viabilidade da aplicação e os resultados gerados pela teoria do portfólio de Markowitz (1952) na composição de uma lavoura de café diversificado com outras culturas permanentes. Os resultados obtidos atestam a importância da utilização da teoria do portfólio de Markowitz (1952) para minimizar os riscos e maximizar os retornos diante da existência de ganhos econômicos obtidos coma composição de uma carteira ótima.

Palavras-chave


Café Consorciado; Markowitz; Relação Risco-Retorno.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/desenv.v8i3.5042

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 2316-5537

UNILASALLE - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000