Proposta de Construtos da Intenção Empreendedora: um estudo a partir da teoria do comportamento planejado

Vanessa de Fátima Silva Primo, Kassyo Augusto Lima de Sousa, Paulo Roberto Campelo Fonseca e Fonseca

Resumo


O curso de administração por intermédio da sua matriz curricular, que visa gerar competências e habilidades de gestão nos seus egressos, dentre elas, a de empreender, pode gerar uma motivação ou intenção empreendedora, que se traduz no comportamento dos egressos orientado para a abertura de negócios. Dessa forma, o objetivo deste estudo é levantar quais são os preditores da intenção empreendedora de acadêmicos de Administração de uma IES privada em São Luís do Maranhão de acordo com a Teoria do Comportamento Planejado, uma derivação da Teoria da Ação Racional. Para alcançar esse objetivo, foi feito um estudo de caso em uma IES privada onde participaram 101 estudantes do 1º ao 8º período do curso de Administração. Para as análises estatísticas deste artigo utilizou-se o software IBM SPSS Statistics, sendo realizados os cálculos de frequência relativa e o teste de correlação entre as variáveis com a indicação do p-valor para identificação da significância estatística. Os resultados indicam que a variável motivacional (motivos de engajamento, carreira empreendedora, norma subjetiva e ambiente universitário) se relaciona mais fortemente com a intenção empreendedora, ou seja, quanto mais positivo são os motivos dos estudantes em relação ao empreendedorismo, mais forte é a sua intenção de seguir essa carreira.


Palavras-chave


Teoria do Comportamento Planejado. Intenção empreendedora. Comportamento empreendedor.

Texto completo:

PDF

Referências


.




DOI: http://dx.doi.org/10.18316/desenv.v11i1.8431

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 2316-5537

UNILASALLE - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000