A tragédia e a efetiva restauração da honra

Rafael Otávio Zanlorenzi

Resumo


O presente trabalho pretende discutir as transformações sofridas sobre a compreensão jurídica da honra. Para tanto, procura explorar as transformações sofridas nos campos da teoria e da metodologia do Direito, as quais impulsionariam o avanço de estruturas no Direito Privado e na concepção dos direitos da personalidade. Em sentido mais específico, pretende-se discutir a existência de três momentos de definição detectados, quais sejam, o da honra como estrutura apriorística da organização do método jurídico, o que a coloca como direito da personalidade e o que a projeta para um universo de agenciamentos conceituais. O último estágio serve como moldura para elaboração do retrato da honra no campo de uma sociedade digital, enquanto expressão de estratégias neofeudais de estabelecimento de lealdades e responsabilidades. A última transição apresentada serve como ponto de apoio para a formação de reputações e personalidades de caráter virtual, forças de conversão das perspectivas cognitivas em estratégias de caráter estético e agenciador.

Palavras-chave


Dignidade da Pessoa Humana; Honra; Ontologia; Sujeito de Direitos; Tragédia.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/redes.v7i1.5023

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista REDES - ISSN 2318-8081

UNILASALLE - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000


Indexadores