World Health Organization Disability Assessment Schedule (WHODAS 2.0): validação para adultos com baixa visão

Angelica Emboaba Salomão, Camila Ferreira Leite, Shamyr Sulyvan Castro, Suraya Gomes Novais Shimano, Laís Sampaio Silveira, Karina Pereira

Resumo


Introdução. O processo de validação envolve a verificação das propriedades psicométricas de um dado instrumento para verificar o seu uso em uma população específica. Objetivo. Validar a World Health Organization Disability Assessment Schedule (WHODAS 2.0), para sua aplicabilidade na população brasileira adulta com baixa visão. Materiais e métodos. No total foram entrevistados 125 pessoas com baixa visão, cadastrados em associações de deficientes visuais das cidades de Uberlândia-MG, Uberaba-MG e Ribeirão Preto - SP. Para a validação de critério convergente/divergente o WHOQOL-Abreviado foi utilizado. Foram realizadas 3 etapas de entrevistas, com intervalo de sete dias cada. Resultados. Na 1ª etapa de avaliação houve moderada validação da consistência interna na maioria dos domínios (α≥0,64), exceto em atividades escolares e de trabalho (α=0,14). Para a validação do tipo critério convergente e divergente verificou-se uma moderada correlação significativa entre alguns dos domínios do WHODAS 2.0 com os domínios do WHOQOL-Abreviado. Na 2a e 3a etapa participaram 100 pessoas, e estas apresentaram boa confiabilidade na entrevista realizada pelo mesmo avaliador (teste reteste) e excelente confiabilidade no inter-avaliadores (ICC>0,70). Conclusão. O WHODAS 2.0 foi considerado válido para pessoas com baixa visão, portanto, útil para avaliar a funcionalidade desta população.


Palavras-chave


WHODAS 2.0; Estudos de Validação; Baixa Visão

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/sdh.v9i1.6295

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


e-ISSN: 2317-8582

UNILASALLE - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000