Funcionamento Psicológico Parental e Controle Glicêmico de Crianças com Diabetes Mellitus Tipo 1: Uma Revisão de Escopo

Ariane de Brito, Eduardo Remor

Resumo


Introdução: Pesquisas sobre os cuidados com o tratamento do diabetes tipo 1 (DM1) em crianças demonstraram que fatores relacionados com o funcionamento psicológico parental estão associados com o controle glicêmico do filho com DM1. Objetivo: A presente revisão de escopo objetivou identificar, mapear e discutir as evidências disponíveis acerca das associações existentes entre as variáveis de funcionamento psicológico parental e o controle glicêmico de crianças até dez anos com DM1. Método: Nas bases de dados PsycINFO e PubMed foram pesquisados artigos empíricos de texto completo publicados entre janeiro de 2004 a março de 2019, e que relacionaram variáveis de funcionamento psicológico parental (pai, mãe e/ou cuidadores) e o controle glicêmico, por meio da hemoglobina glicada (HbA1c) de crianças com DM1. Resultados: 24 artigos empíricos foram selecionados. Dez (41,6%) estudos observaram relações significativas entre as variáveis parentais e o controle glicêmico das crianças, sendo a autoeficácia parental no diabetes e a numeracia parental os principais preditores da HbA1c das crianças. Conclusão: Os resultados observados revelaram evidências mistas e ainda inconclusivas. No entanto, ao identificar os efeitos que algumas variáveis parentais exercem no controle glicêmico infantil, intervenções para pais/cuidadores podem ser desenvolvidas e testadas no contexto do DM1 na infância.


Palavras-chave


Diabetes Mellitus Tipo 1; Cuidadores; Ajustamento Emocional; Hemoglobina A Glicada; Criança

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/sdh.v9i1.6819

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


e-ISSN: 2317-8582

UNILASALLE - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000