Principais Causas de Perdas de Órgãos e Tecidos para Transplantes: Uma Revisão Integrativa

Fabio Rogerio Rodrigues Leocates de Moraes, Marcos Antonio Ferreira Júnior, Mayk Penze Cardoso, Karine Gomes Jarcem, Oleci Pereira Frota, Felipe Machado Mota

Resumo


RESUMO

Objetivo: Identificar na literatura as principais causas de perdas de órgãos e tecidos para transplantes a partir de estudos primários publicados. Método: Revisão integrativa da literatura desenvolvida nas bases de dados Scopus, Medline/PubMed, Science Direct, Web of Science, CINAHL e SciELO, artigos publicados de 2006 a 2020 nos idiomas português, inglês e espanhol. Resultados: Dos 2.713 estudos inicialmente recuperados, após aplicação dos critérios de inclusão e exclusão adotados, compuseram a amostra final nove estudos, cuja maioria apresentou a recusa familiar como principal motivo para as perdas de órgãos e tecidos durante o processo de doação, seguida pela PCR, sorologia viral, instabilidade hemodinâmica, doador inadequado, condições dos órgãos, contraindicação médica e logística. Conclusão: Como a recusa familiar foi a principal causa de perdas, faz-se necessário a implementação de atividades de educação em saúde a fim de orientar a população para a importância da doação, bem como merece atenção as fases do manejo do potencial doador para que esteja apto a doar e que podem ser melhoradas pela adoção de protocolos rígidos de identificação e manutenção do potencial doador até a efetivação da captação para transplantação.

Palavras-chave: Doadores de órgãos; Doadores de tecidos; Transplantes de órgãos; Transplantes de tecidos; Captação de órgãos; Perdas. 

 


Palavras-chave


Doadores de órgãos; Doadores de tecidos; Transplantes de órgãos; Transplantes de tecidos; Captação de órgãos; Perdas.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/sdh.v9i3.7655

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


e-ISSN: 2317-8582

UNILASALLE - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000