Dimensões psicológicas e epistemológicas da obra de Freire

Balduino Antonio Andreola, Ronaldo Silva Lopes

Resumo


Antes de falar da obra de Freire, cabe lembrar que tanto a pedagogia, quanto a filosofia e a teologia da libertação, nascem no bojo de um processo histórico de libertação dos povos latino-americanos, cruelmente reprimido pelas ditaduras. A opressão se apresenta, em Freire, sob dimensões psicológicas, antropológicas, ontológicas, econômico-políticas e pedagógicas. No artigo analisam-se as psicológicas, que apresentam estas manifestações: introjeção da figura do opressor, dualidade existencial contraditória (rejeição/identificação), auto-depreciação, inferioridade, submissão, medo da liberdade. Além destes aspectos psicológicos, Freire oferece, para uma psicologia político-social, fundamentos epistemológicos, ao propor uma teoria do conhecimento baseada no diálogo com populações subalternas.

Palavras-chave


psicologia; opressão; libertação; epistemologia; Freire

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/1040

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 2238-9024

UNILASALLE - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000

 

Indexadores

DiadorimLatindex