Inveja em Organizações Públicas: reflexões introdutórias

Richard Medeiros de Araújo, Thiago Cavalcante Nascimento, Lydia Maria Pinto Brito Brito, Franklin Medeiros Galvão Junior

Resumo


O presente ensaio objetivou reflexões sobre o sentimento da inveja no universo da administração pública. As discussões trataram sobre como a inveja pode ser compreendida pelos gestores públicos numa perspectiva de gerenciamento, especificamente quanto suas causas e consequências no campo organizacional.  Percebe-se que os impactos da inveja podem afetar a efetividade das instituições públicas, e que, ao mesmo tempo, pode ser um elemento do comportamento humano monitorado e analisado pelos gestores. Constata-se que o sentimento em tela é tratado na esfera da psicologia e no contexto de organizações privadas, a aproximação com as caraterísticas das organizações públicas é ainda incipiente, porém necessária, uma vez que, assim como os demais sentimentos humanos, a inveja é inerente às próprias relações humanas e humano-organizacionais. Conclui-se que devem emergir trabalhos que congreguem as relações entre as consequências da inveja no trabalho das organizações públicas e suas possibilidades de gestão, sendo esse um caminho para aperfeiçoamento das práticas de gestão de pessoas.


Palavras-chave


Organizações públicas; Inveja; Sentimento; Administração Pública

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/1339

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 2238-9024

UNILASALLE - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000

 

Indexadores

DiadorimLatindex