As práticas da psicologia na rede de proteção social básica da assistência social

Ane Lis Schardong, Priscila Pavan Detoni, Pâmela de Freitas Machado

Resumo


A partir da experiência de Estágio Básico do Curso de Psicologia, propõe-se uma revisão das práticas psicológicas, pontuando o compromisso social da profissão frente aos desafios da atuação na rede de Proteção Social Básica da Assistência Social no Sistema Único de Assistência Social (SUAS). Esse relato de experiência discorre sobre o funcionamento dos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS), o papel do psicólogo nesse espaço. A partir da analise nos deparamos com questionamentos acerca da relação teórico prática da profissão e seu caráter preventivo e protetivo nos cuidados às famílias e usuários, que por vezes reitera posições usuais de assistencialismo e clínica tradicional. Por isso, o desafio do olhar da Psicologia se faz imprescindível nesse espaço para manter o movimento de sensibilização e problematização.

 


Palavras-chave


Práticas da Psicologia; Assistência Social; Compromisso Social; CRAS.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/2238-9024.16.24

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 2238-9024

UNILASALLE - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000

 

Indexadores

DiadorimLatindex