“Minha própria vivência é minha militância”: análise da violência sofrida por militantes LGBT em Belém do Pará

Manoel Rufino David de Oliveira, Joyce Leonardo Pontes

Resumo


o presente estudo visa analisar as violências sofridas por ativistas LGBT no contexto da cidade de Belém, Estado do Pará. Para tanto, foi realizada uma pesquisa de campo mediante entrevistas semiestruturadas com cinco pessoas que se identificaram como ativistas LGBT belenenses. Ao fi nal, concluiu-se que a militância LGBT é permeada pela violência, de caráter complexo e multidimensional, que afeta o indivíduo social, interpessoal e intraindividualmente.


Palavras-chave


Violência; Militantes LGBT; Belém do Pará.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/dialogo.v0i46.7767

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 2238-9024

UNILASALLE - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000

 

Indexadores

DiadorimLatindex