O Governo Bolsonaro e a Guinada de um Sujeito Universal: discursos, patrimônios e identidades

Luciano Chinda Doarte

Resumo


O presente trabalho analisa as falas do então ministro da Educação, Abraham Weintraub, e da ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, durante a reunião ministerial de 22 de abril de 2020. Percebendo como o discurso destes agentes representam como o governo Bolsonaro atua em favor de um modelo universalista de brasileiro em detrimento da diversidade cultural. Ilustra-se esta análise com a preservação da cidade de Diamantina/MG e com os parcos itens culturais afro-brasileiros tornados patrimônio até o início do século XXI.

Palavras-chave


Patrimônio cultural brasileiro; Cultura afro-brasileira; Raça e racismo no Brasil; Políticas culturais; Identidade; Governo Bolsonaro.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/dialogo.v0i47.8622

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 2238-9024

UNILASALLE - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000

 

Indexadores

DiadorimLatindex