“Porto Alegre Vive”: (Co)Operação e Formação de redes na organização da cidade

Luciele Nardi Comunello

Resumo


Este artigo apresenta uma cartografia de redes em (co)operação em um movimento urbano: Porto Alegre Vive. Utilizamos a topologia das redes centralizadas, descentralizadas e distribuídas; alguns princípios do pensamento complexo: dialógica, holograma e auto-eco-organização; bem como a perspectiva da ordem-desordem-organização. Os resultados apontam para formas de comunicação; para a centralização e mediação, bem como a distribuição, enfatizando o paradigma da não-fronteira. A cooperação é entendida como causa e efeito de relações mais autônomas, logo, mais democráticas.


Palavras-chave


Movimentos; urbanos; sustentabilidade

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/953

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 2238-9024

UNILASALLE - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000

 

Indexadores

DiadorimLatindex