Livro acessível: o encantamento na ponta dos dedos

Claudia Rodrigues de Freitas, Fernanda Cristina Falkoski, Sheyla Werner Freitas, Danielle Celi dos Santos Scholz, Joseane Frassoni dos Santos

Resumo


O presente texto analisa uma pesquisa/extensão organizada na Universidade tendo como objetivo problematizar e elaborar livros acessíveis para crianças. As ações foram desencadeadas em dois módulos e fizeram parte do processo estudantes de graduação, professores universitários e da educação básica e alunos da pós-graduação (mestrado e doutorado). Como referenciais teóricos foram utilizados Nuernberg ao tratar da percepção visual e tátil, Vigotsky ao abordar o sociointeracionismo e a linguagem, Cardeal em relação às ilustrações táteis em livros e Abramovich ao sustentar o livro como objeto de encantamento. Como metodologia de trabalho foram realizados encontros semanais para o grupo proponente e quinzenais para os extensionistas. Os encontros eram pensados em tempos que permitiam estudos teóricos assim como a produção e análise de livros com ilustrações táteis. A partir da análise do processo de pesquisa e produção de livros alguns indicativos foram reconhecidos como úteis na elaboração de um livro acessível: definir a história e escolher previamente os materiais a serem utilizados; refletir sobre a organização e distribuição das ilustrações táteis do livro; definir qual a cola adequada a partir de testagens; a escrita, ao ter delimitado um espaço fixo na diagramação das páginas do livro permite a criança, a possibilidade de buscar o texto mesmo se desprovida do recurso da visão. A história foi escrita com textos em tinta e em braille. As crianças que tiveram acesso aos livros produzidos pelo grupo demonstraram o seu encantamento em usa-los.

 


Palavras-chave


Livros Acessíveis; Literatura; Educação Especial.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/2238-9024.16.44

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 2238-9024

UNILASALLE - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000