Relações intermunicipais de fronteira: análise dos mecanismos de integração adotados pelas cidades gêmeas de São Borja (Brasil) e Santo Tomé (Argentina)

Larissa Zanela Mendes, Lisianne Pintos Sabedra Ceolin, Ronaldo Bernardino Colvero

Resumo


Este artigo propõe o estudo sobre as relações de fronteira entre São Borja, pertencente ao estado do Rio Grande do Sul, Brasil, e Santo Tomé, que se encontra na província de Corrientes, Argentina. A pesquisa tem como foco a análise dos mecanismos de integração adotados pelos municípios, onde são estudadas três entidades binacionais que atuam para a que a integração ocorra de modo institucionalizado: a Associação de Produtores e Empresários de São Borja e Santo Tomé (APESS), a Câmara Binacional São Borja – Santo Tomé e o Comitê de Fronteira de Localidade Fronteiriça Vinculada, buscando verificar a efetividade das ações dos referidos órgãos em prol da integração fronteiriça. Pautado pela metodologia qualitativa, foi desenvolvida uma pesquisa bibliográfica com base em autores contemporâneos, bem como foram realizadas entrevistas semiestruturadas e efetuado estudo documental das principais atuações dos entes selecionados para atear luzes ao questionamento que norteia a pesquisa. Como resultado da análise das principais atuações desses atores paradiplomáticos destaca-se que, apesar de constituir um processo lento e gradual, a cooperação transfronteiriça entre as cidades gêmeas caminha em direção à integração visando o desenvolvimento regional.


Palavras-chave


Cidades gêmeas; Integração fronteiriça; Relações de fronteira; São Borja-Santo Tomé

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/dialogo.v0i40.4997

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 2238-9024

UNILASALLE - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000

 

Indexadores

DiadorimLatindex