O educador governante e a formação social do indivíduo em Emílio ou Da Educação

Juliana da Silva Lopes Kaloczi, Carlos Betlinski

Resumo


Neste artigo analisa-se o lugar do educador no contexto da pedagogia rousseauniana e tem-se como objeto de investigação a obra Emílio ou Da Educação (1762). Os objetivos propostos são a caracterização da pedagogia natural e a caracterização do papel do educador governante no processo de formação moral e política do indivíduo. Adotou-se, como método de pesquisa, a hermenêutica aplicada aos estudos bibliográficos, que além da obra supracitada, amparou-se também em livros de comentadores do filósofo Rousseau. Como resultados da discussão, observou-se que o pensador genebrino propôs uma pedagogia inovadora para seu tempo, na medida em que revoluciona a relação entre educador e educando e entre educação e sociedade, vínculos estes que são evidenciados em nossas análises. Inaugurador da chamada pedagogia natural, o filósofo alvitra uma reaproximação entre a educação e a condição natural de liberdade do educando e a formação moral e política para vida na sociedade democrática, mediada pelo educador governante.


Palavras-chave


Pedagogia; Rousseau; Emílio ou Da Educação; Educador Governante.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/recc.v26i1.7920

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

ISSN: 2236-6377

UNILASALLE - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000