Mulheres imigrantes e suas representações em podcast: debates sobre gênero, xenofobia e insights interseccionais

Irlanda Pires de Sá Sousa, Fabiana Pinto de Almeida Bizarria, Flávia Lorenne Sampaio Barbosa, Meirejane Cardoso Gomes

Resumo


O artigo visa analisar representações sociais de mulheres imigrantes, por meio de narrativas exibidas na plataforma de mídia podcast ‘Mulheres Imigrantes’, sobre a lente das representações sociais e, ainda, considera as interseccionalidades derivadas das relações de poder. Com suporte em abordagem processualista, a pesquisa apreendeu narrativas de 15 episódios, considerando especificamente dinâmicas excludentes e xenofóbicas sob o prisma da tríade gênero, raça e classe, questões que historicamente fazem eco à virada decolonial. Como resultado das narrativas foram definidas as categorias empíricas ‘Preconcepções Estruturais’, ‘Naturalização’, ‘Subalternidade’, ‘Reificação’, ‘Vulnerabilidades’, ‘Violências’, ‘Medo e insegurança’, ‘O não enfrentamento’ e ‘Ressignificação’. A discussão avançar na compreensão da migração de mulheres, sobre a lente das representações sociais considerando as interseccionalidades, mais enfaticamente derivadas das relações de poder no que tange ao gênero e à imigração de origem ‘periférica’. Pesquisas futuras podem analisar representações da mulher diante da imigração em função do contexto de crise, o que pode ampliar as encruzilhadas interseccionais das imigrações, possivelmente quando estas envolvem não a busca voluntária visando ampliação dos estudos, com debates sobre classe ou classificação social e questões raciais.

Palavras-chave


Subalternidade. Retificação. Classe. Raça.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/rcd.v14i33.10016

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


PORTAIS & INDEXADORES:

Academic IndexAcademic IndexAcademic Index