Resgatando histórias e cultura escolar: o foco na formação estética docente

Maria Cristina dos Santos Peixoto

Resumo


O artigo intenta compartilhar reflexões sobre uma pesquisa educacional desenvolvida com professores em formação inicial, no Rio de Janeiro. Objetivou resgatar registros e memórias na constituição de ser professora. Utilizou-se como metodologia oficinas pedagógicas estéticas, que tangenciaram o conceito de Arte, enquanto uma linguagem potencializada, que contribui para a constituição do sujeito (VYGOTSKY) e para a ampliação da consciência estética humana. Teve como suporte as categorias: criatividade, auto-conhecimento, formação docente, narrativas (auto)biográficas, vivenciadas através das linguagens expressivas: plástica, poética e cênica, além do uso da Palavra, enquanto um lugar de narração e construção de si: Josso; Dominicé;  Sposito; Freitas.  Como corpus da pesquisa elegeu-se: observação; diário de bordo; produção de imagens; registro escrito; entrevistas; questionários; registros fotográficos e filmagens. Os resultados da pesquisa apontaram no sentido de que as linguagens expressivas potencializam as memórias escolares das futuras professoras e que as narrativas de si favorecem um alicerce para a formação inicial de professores.

Palavras-chave: Formação estética de professores. Memórias. Cultura escolar. Narrativas de si.

Rescuing stories and school culture: focus on aesthetic teacher training

Abstract

The artcle intends to share reflections on educational  research developed with teachers in initial training, in Rio de Janeiro. It aimed to rescue record sand memories in the constitution of being a teacher. The methodology used was a esthetic teaching workshops, which enhanced the concept of art, as a enhanced language which contributes to the constitution of the subject (VYGOTSKY) and to the extent of the a esthetical human consciousness. It had the following categories as support: creativity, self-awareness, teacher training, autobiographical narratives, experienced through expressive languages: plastic, poetic and scenic ones, besides the use of the Word, as a place of narration and a self-construction.: Josso, Dominicé, Sposito,Freitas. As research corpus, it was elected: observation, a logbook, images production, written records, interviews, questionnaires, photo records and interviews , questionnaires ,photo records and filming. The results of research have pointed that expressive languages have enhanced the school memories of future teachers and that the self narratives favor a support for initial teachers training.

Keywords: Aesthetic Teacher Training. Memories. School Culture. Selfnarratives.


Palavras-chave


Formação estética de professores. Memórias. Cultura escolar. Narrativas de si.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/1237

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


PORTAIS & INDEXADORES:

Academic IndexAcademic IndexAcademic Index