A teia de Aracné: o empoderamento na tessitura de políticas públicas voltadas às mulheres

Graziela Cucchiarelli Werba, Sabrina Gonçalves Rubert

Resumo


Este artigo propõe uma revisão histórica do feminismo, em acordo com Santos (2009), como uma epistemologia crítica e emancipatória. Tomamos o mito de Aracné como uma metáfora que possa ilustrar o trabalho das mulheres para a desconstrução do patriarcado no modelo colonialista. Apresentaremos um resumo dos feitos feministas, situando as conquistas como parte da teia histórica e a importância da tessitura das políticas públicas como pano de fundo para que os Direitos Humanos das mulheres sejam reconhecidos e garantidos neste longo e interminável processo emancipatório.


Palavras-chave


Políticas públicas. Movimento de mulheres. Empoderamento. Redes.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/rcd.v12i26.5337

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


PORTAIS & INDEXADORES:

Academic IndexAcademic IndexAcademic Index