A transposição intermidial da memória em Dois Irmãos de Fábio Moon e Gabriel Bá

Erika Viviane Costa Vieira, Erika Gabriella Mendes Silva

Resumo


No romance Dois Irmãos de Milton Hatoum, as idas e vindas no tempo inscrevem o discurso memorialístico do narrador-personagem na forma de ficcionalização do passado como elementos de recuperação da memória. Assim, pretende-se analisar a adaptação do discurso memorialístico do romance para o romance gráfico homônimo que Fábio Moon e Gabriel Bá como uma transposição intermidial nos termos de Rajewsky (2012). Busca-se comparar as duas obras procurando salientar a maneira como o timing (EISNER, 2001) se interpõe entre o tempo da narrativa e o discurso da memória no gênero quadrinístico.



Palavras-chave


Intermidialidade; Romances Gráficos; Adaptação.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/dialogo.v0i36.3300

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 2238-9024

UNILASALLE - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000