Governança universitária e o processo de inclusão de professores universitários com deficiência física, visual ou auditiva

Mariana Pinkoski de Souza, Edgar Zanini Timm, Norberto da Cunha Garin

Resumo


O texto que apresentamos foi construído tendo por base uma pesquisa realizada no Programa de Pós-graduação em Reabilitação e Inclusão do Centro Universitário Metodista – IPA, que estudou a percepção de professores com deficiência física, visual ou auditiva sobre o seu processo de inclusão na Academia. O conjunto dos sujeitos da pesquisa foi constituído por dois deficientes físicos, um deficiente visual e um deficiente auditivo, que trabalham como professores universitários nessa instituição. Tratando-se de um estudo qualitativo, foi realizada uma entrevista semiestruturada. O resultado do estudo está apresentado no formato de um guia de orientação. Dentre as conclusões da pesquisa, destaca-se a necessária atenção de instituições e professores para a possibilidade de, mesmo sabendo-se inseridos, os professores com deficiência sentirem-se parcialmente incluídos. O estudo se alinha no contexto das condições metamórficas pelas quais passam as instituições de ensino na contemporaneidade. Assim, o presente artigo, elaborado em função do texto da dissertação de mestrado que a pesquisa resultou, pretende somar-se às discussões que atualmente se realizam na temática da governança universitária e gestão de pessoas.


Palavras-chave


Governança Universitária; Gestão de Pessoas; Professor Universitário; Deficiência Física; Visual ou Auditiva; Inclusão.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/2236-6377.16.34

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

ISSN: 2236-6377

UNILASALLE - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000