A representação social do ser professor de acadêmicos da Licenciatura em Educação Física antes e depois da formação inicial

Hugo Norberto Krug, Victor Julierme Santos da Conceição, Cassiano Telles, Rodrigo de Rosso Krug, Patric Paludett Flores, Marilia de Rosso Krug

Resumo


O objetivo deste estudo foi analisar as representações que os acadêmicos de um curso de licenciatura em Educação Física de uma universidade pública da região sul do Brasil possuem sobre o ser professor antes e depois da formação inicial e se elas mudaram. Caracterizamos a pesquisa como qualitativa descritiva do tipo estudo de caso. O instrumento de coleta de informações foi um questionário com perguntas abertas. A interpretação das informações foi feita por meio da análise de conteúdo. Participaram 10 acadêmicos do 8º semestre do referido curso. Os resultados evidenciam que as representações dos acadêmicos sobre o ser professor de antes e depois da formação inicial não são as mesmas, pois ocorreram mudanças, prevalecendo neste momento representações mais coerentes com as propostas e objetivos almejados pelo curso de licenciatura em Educação Física estudado, sendo que desaparecem as representações do ser professor ligado a uma educação reprodutora da sociedade e aparecem representações ligadas a uma educação transformadora da sociedade.


Palavras-chave


Educação Física. Formação de Professores. Representação Social. Ser Professor.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/recc.v22i1.3405

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

ISSN: 2236-6377

UNILASALLE - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000