Experiência e democracia: contribuições da filosofia da educação de Dewey para a escola

Pâmela Ávila, Rosana Silva de Moura, Bruno Pedroso Lima Silva

Resumo


O presente artigo tem por finalidade analisar o conceito de experiência para John Dewey, elencando as contribuições do autor a respeito de tal conceito, e suas contribuições para o pensamento sobre a educação escolar. Sob a orientação da Filosofia da Educação inspirada em Flickinger defendemos a necessidade de uma postura refletida por parte do educador, que na situação relacional da escola pode assim criar experiência. Foram analisados aspectos biográficos das obras de Dewey; destas, principalmente Arte como Experiência e Experiência e Educação, e a partir delas, ponderamos o termo experiência, do ponto de vista de Dewey, e as formas pelas quais a experiência se dá. O autor vai nos mostrar que esta acontece de forma consciente e contínua, através da interação, que é condição central. Também consideramos a importância da democracia para a construção social, a partir do ensino escolar. A partir de Dewey, podemos desmistificar as questões que atrelam a educação às concepções errôneas que nos levam a pensar a educação para o “vir a ser”. Relacionamos o pensamento de Dewey às ideias de autores atuais, que trabalham o conceito de experiência na educação e a participação de tal conceito para a reinvenção da educação escolar, contemplando a vida social contemporânea e a importância da interação para que a mesma aconteça.


Palavras-chave


Experiência; John Dewey; Democracia; Filosofia da Educação; Educação Escolar.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/recc.v24i3.5380

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

ISSN: 2236-6377

UNILASALLE - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000