Política do perfil dos alunos à saída da escolaridade obrigatória e desafios para a formação de professores

Fátima Sousa-Pereira, Carlinda Leite

Resumo


O artigo analisa a medida política portuguesa relativa aoPerfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória (MINISTÉRIO DA EDUCAÇÂO, 2017), e o que ela implica para o exercício docente e para a formação inicial de professores Partindo de um referencial teórico que apela à mudança e à ruptura com perspectivas curriculares tradicionais e tecnicistas, foi realizado um estudo que recolheu dados de 77 estudantes de uma Instituição de Ensino Superior do norte de Portugal, a frequentar o último ano de um curso de licenciatura que antecede o mestrado de formação inicial e profissional de professores de Educação Básica. A recolha de dados foi realizada recorrendo a portfolios reflexivos realizados individualmente pelos estudantes e permitiu identificar modos de trabalho pedagógico em uso na formação inicial de professores que estes consideram mais relevantes para a promoção de aprendizagens ativas e significativas. Os resultados do estudo permitiram identificar uma diversidade de práticas pedagógicas que poderão ser facilitadoras da construção de um perfil de professor adequado ao desenvolvimento deste Perfil do Aluno à Saída da Escolaridade Obrigatória.

Palavras-chave


Formação inicial de professores; Política educativa em Portugal

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/recc.v24i1.5603

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

ISSN: 2236-6377

UNILASALLE - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000