Professores homens nas primeiras etapas da educação básica: dilemas e enfrentamentos

Rosilane Kátia de Oliveira, Marlice de Oliveira e Nogueira, Marco Antônio Torres

Resumo


O artigo discute resultados de uma pesquisa realizada com pais professores homens da Educação Básica em cinco cidades mineiras. Primeiramente, realizamos um mapeamento da presença de professores homens nas escolas de educação básica nos municípios investigados, nas esferas municipais e estaduais, na Superintendência Regional de Ensino de Ouro Preto. Em seguida, cotejamos esses dados com a produção científica produzida nas duas últimas décadas sobre o tema, enfatizando os estudos que investigaram a presença masculina na educação infantil e anos iniciais do ensino fundamental. Os resultados indicam que o número de professores homens na docência aumenta à medida em que se avança no nível de ensino, comportamento estatístico também presente no conjunto dos docentes do país. A análise da produção científica demonstrou que os professores do sexo masculino ao se inserirem no espaço escolar nas primeiras etapas da educação básica passam por dilemas e enfrentamentos para permanecer na profissão e, muitas vezes, são submetidos às provas de uma pretensa e idealizada “idoneidade” para serem aceitos pela comunidade escolar.


Palavras-chave


Professores homens; Docência; Educação de crianças.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/recc.v27i1.8815

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

ISSN: 2236-6377

UNILASALLE - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000