Diversidade poética e identitária de diferentes Brasis em Mato Grosso: alfabetização e autobiografia

Lucy Ferreira Azevedo, Rosa Maria Gonçalves Brito, Ana Cirlene Ferreira de Faria, Cíntia Sueli Brito Lopes

Resumo


O estudo é uma reflexão sobre a autobiografia como gênero e manifestação social e cultural, por meio de leitura interpretativa, além de mostrar de que forma as marcas poéticas aparecem nas narrativas identitárias de cada indivíduo - alunos da EJA em cidades onde o SESI desenvolveu salas para alfabetizar os trabalhadores das empresas preocupadas com seu papel social e solidário. O trabalho tem como base estudos de teóricos sobre Literatura e Língua, realizados pelos grupos de professores. Assim, uma pesquisa bibliográfica, para que a autobiografia ultrapassasse o simples registro de dados e, com muita sensibilização, fosse um voo livre para aqueles que começavam a escrever e ler. O grupo de professores, com base predominante de pedagogos, precisou desenvolver estudo de autores como Aristóteles e outros estudiosos tanto de Filosofia quanto de Literatura e Teoria da Literatura para fundamentar e motivar os trabalhos. Nasceram, então, narrativas fundadas na “escrita do eu” com textos típicos que postulam uma verdade particular no geral, possível na arte da poesia. A liberdade criadora foi uma simbiose realidade/ficção com traços de diferentes Brasis em Mato Grosso, resultado da busca da poesia do homem brasileiro por melhores condições de vida.


Palavras-chave


Autobiografia. Poesia. Identidade.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/rcd.v11i23.4481

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


PORTAIS & INDEXADORES:

Academic IndexAcademic IndexAcademic Index