Formação continuada de gestores escolares

Lúcio Leite de Melo, Nonato Assis de Miranda, Iristeu Gomes Barboza, Thiago Luiz Sartori

Resumo


Este trabalho discute questões relativas à formação continuada de gestores escolares no Brasil, tomando como base informações disponíveis sobre esses profissionais da educação no Questionário do Diretor da Prova Brasil (2013, 2015 e 2017) disponibilizado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP). As informações referem-se a uma amostra 186.104 respondentes tendo em vista que foram somados os participantes das três edições da Prova Brasil. Tais indicadores são discutidos à luz de referencial teórico que trata do assunto, bem como de outras informações que contribuem para analisar a formação continuada de gestores escolares no Brasil. Os dados evidenciam que é bastante expressivo o quantitativo de gestores escolares com especialização lato-sensu (cerca de 70% da amostra) ao passo que um número bastante reduzido de profissionais com curso em nível de mestrado (4%) e doutorado (0,5%) em âmbito nacional. Com relação ao Estado de São Paulo, a formação continuada também em nível de especialização é inferior à media nacional girando em torno de 60%. Essas características da formação continuada de gestores escolares no Brasil evidenciam a necessidade de estudos mais aprofundados de natureza hibrida (quanti-qualitativa) com vistas a fornecer elementos para o delineamento de políticas públicas mais articuladas com as demandas desses profissionais e das redes públicas de educação básica.


Palavras-chave


Formação Continuada de Gestores. Gestão Educacional. Educação Básica.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/rcd.v12i28.6639

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


PORTAIS & INDEXADORES:

Academic IndexAcademic IndexAcademic Index