Erer e educação básica: perfil de quem produziu artigos entre 2015-2020

Wilma de Nazaré Baía Coelho, Nicelma Josenila Costa de Brito, Larissa Estumano Soares, Milena Farias e Silva

Resumo


O objetivo deste artigo é examinar a produção científica sobre Educação das Relações Étnico-Raciais (ERER) no Ensino Médio e Fundamental, por meio dos artigos publicados entre 2015 e 2020, qualificados entre A1 e B4. Especificamente, pretende identificar os (as) agentes que os produzem e com quem produzem. Para tanto, recorremos às formulações acerca de Campo Científico, Representações, ERER, Ensino Médio, Ensino Fundamental com: Bourdieu (2004; 2012); Chartier (1988); Silva (2004); Kuenzer (2010) e Rocha (2014), respectivamente. Para o tratamento da empiria, recorremos à Análise de Conteúdo e Estado da Arte em Bardin (2016) e André (2009). Inferimos que o maior volume das produções se encontra com as autoras. A Região Sudeste concentra, majoritariamente, produções sobre os anos finais do Ensino Fundamental, e o Nordeste, sobre o Ensino Médio. A interlocução entre as produções sobre o Ensino Médio alcança uma diversidade intrainstitucional, nacional e com alguma participação internacional. No que tange ao Ensino Fundamental, ainda aparece uma interlocução a ser ampliada em relação a tal diversidade. Essas interlocuções contribuem para a visibilidade da temática no campo da ERER e da Educação Básica, que tem sido produzida por professores (as) da Educação Básica e da Educação Superior.

Palavras-chave


Educação das Relações Étnico-Raciais. Escola Básica. Perfil. Produção Científica.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/rcd.v14i33.9358

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


PORTAIS & INDEXADORES:

Academic IndexAcademic IndexAcademic Index