Os sentidos da educação e inserção profissional para jovens e adultos com síndrome de down: desafios e expectativas

Jéssica Pereira Cardozo, Tânia Regina Raitz

Resumo


Este artigo trata de um estudo que buscou investigar os sentidos da educação e da inserção profissional de jovens e adultos com síndrome de down que trabalham ou que já trabalharam. A abordagem do estudo se configura numa pesquisa qualitativa em que a coleta de dados priorizou a entrevista semiestruturada e aberta com pessoas com síndrome de Down. Por meio da análise de conteúdo, as informações foram analisadas a partir da teoria histórico-cultural, auxiliando no processo de compreensão de que o sujeito se constitui como sujeito com deficiência mediante as relações que estabelece na sociedade, bem como que a criação da deficiência é uma criação social, estabelecida nas interações entre os sujeitos, os instrumentos e os signos que o rodeiam. A educação foi elencada como preponderante à preparação para o mundo do trabalho, os sujeitos atribuíram à trajetória escolar e à aprendizagem os ganhos que obtiveram posteriormente na vida adulta e que os levaram a alcançar práticas profissionais. As descobertas consideram que a inclusão social da pessoa com síndrome de Down torna-se real na medida em que ela passa a ocupar espaços e desempenhar atividades comuns a todas as pessoas.


Palavras-chave


Sentidos da Educação; Inserção Profissional; Síndrome de Down.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/recc.v23i1.4109

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

ISSN: 2236-6377

UNILASALLE - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000