Avanços científico-tecnológicos e Auto(trans)formação de professores: novos tempos ... velhos desafios?!

Joze Medianeira dos Santos de Andrade Toniolo, Celso Ilgo Henz, Juliana Goelzer, Micheli Hennicka

Resumo


Vivemos tempos de rápidas mudanças, sobretudo decorrentes dos avanços científicos e tecnológicos, que trazem consigo outras caracterizações na sociedade e no cotidiano das pessoas, mudando formas de interagir no e com o mundo. Esses novos tempos trazem, também, novas presenças no atual cenário educacional, bem como nas formas de ser, fazer, conviver, aprender, predominantemente influenciadas pela era tecnológica. Diante dessas inúmeras transformações, a escola ainda enfrenta o velho desafio de reconhecer essas mudanças e suas influências nas relações político-pedagógicas com os estudantes e a sociedade. Contudo, ainda não é esta a escola que temos; e esta realidade desafiadora nos coloca também diante da necessidade de uma maior atenção aos processos de auto(trans)formação com  professores, entendendo esses como o primeiro passo na busca de outras formas de sentir/pensar/agir desses profissionais. Assim, as inovações e transformações científico-tecnológicas também passam a ser possíveis aliadas na educação nos/dos novos tempos, com processos de ensino-aprendizagens significativos para crianças, adolescentes, jovens e adultos do século XXI.

Palavras-chave


Novos Tempos; Escola; Auto(trans)formação de professores

Texto completo:

PDF

Referências


ARROYO, Miguel. Ofício de Mestre: imagens e auto-imagens. 7. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2004.

BUJES, Maria Isabel Edelweiss. Uma infância inquieta? In: COSTA, Marisa Vorraber (org). A educação na cultura da mídia e do consumo. Rio de Janeiro: Lamparina, 2009.

CORTELLA, Mário Sérgio. Educação, Escola e Docência: Novos tempos, novas atitudes. SP: Cortez Editora, 2014.

COSTA, Marisa Vorraber. A escola mantém-se como uma instituição central na vida das sociedades e das pessoas. In: COSTA, Marisa Vorraber (org.). A educação na cultura da mídia e do consumo. Rio de Janeiro: Lamparina, 2009.

FIORI, 1987. Prefácio. In: FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. 17. ed. Coleção O mundo hoje, vol. 21. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

FLEURI, Reinaldo Matias. Reinventar o presente... pois o amanhã se faz na transformação do hoje – conversas com Paulo Freire: com textos inéditos de autoria de Paulo Freire. Fortaleza: Edições UFC, 2008 (Coleção Diálogos Intempestivos, 61).

FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. 17. ed. Coleção O mundo hoje, vol. 21. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

_____. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 7. ed. São Paulo: Paz e Terra, 1998.

FREIRE, Paulo; GUIMARÃES, Sérgio. Educar com a mídia: novos diálogos sobre educação. São Paulo: Paz e Terra, 2011.

HENZ, Celso Ilgo. Na escola também se aprende a ser gente. In: HENZ, Celso Ilgo; ROSSATO, Ricardo (org.). Educação humanizadora na sociedade globalizada. Santa Maria: Biblos, 2007.

IMBERNÓN, Francisco. Formação docente e profissional. Formar-se para a mudança e a incerteza. São Paulo: Cortez, 2009.

LÉVY, Pierre. Cibercultura. Trad. de Carlos Irineu da Costa. São Paulo: Ed. 34, 1999.

MORNO, Mariângela. A tecnologização dos desejos. In: COSTA, Marisa Vorraber. A educação na cultura da mídia e do consumo. Rio de Janeiro: Lamparina, 2009.

NIDELCOFF, Maria Tereza. Uma escola para o povo. São Paulo: Editora Brasiliense, 1995.

RIVERO, Cléia Maria L.; GALLO, Sílvio (orgs.). A formação de professores na sociedade do conhecimento. Bauru, SP: Edusc, 2004.




DOI: http://dx.doi.org/10.18316/recc.v24i2.4508

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

ISSN: 2236-6377

UNILASALLE - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000