Interfaces entre educação física e teoria social – reflexões e desafios para a formação científica

Juliano de Souza, Gabriel Carvalho Bungenstab, Marcelo Moraes e Silva, Rui Proença Garcia

Resumo


No presente texto temos como objetivo suscitar algumas reflexões e questões preliminares a respeito das interfaces existentes entre a formação para pesquisa no âmbito da Pós-Graduação em Educação Física e os usos da teoria social. Nesse percurso, inicialmente apontaremos algumas situações que nos parecem sensíveis no tocante ao modo como a teoria social tem sido acionada na área. Procuraremos desenvolver, em diálogo com a literatura teórica especializada, três situações ideais-típicas que, por hipótese, expressariam esses usos teóricos. Em seguida, traremos algumas questões para pensar o fazer científico em Educação Física à luz de uma reflexividade hermenêutica expandida e, na esteira dessa proposta, defenderemos um emprego mais dialógico das teorias como subpolítica formativa no âmbito da Pós-Graduação em Educação Física no Brasil. Nesse sentido, concluímos que é preciso estar atento para questões que envolvem “os problemas de recepção teórica”, caso contrário, correremos o risco de mantermos não só posturas amedrontadas, mas também superficiais diante da teoria social.

Palavras-chave


Educação Física; Teoria Social; Formação científica

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/recc.v27i2.8575

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

ISSN: 2236-6377

UNILASALLE - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000