Sobre o programa de saúde na escola e o protagonismo juvenil

Eliana Gonçalves Moura, Gislaine Cristina Pereira, Sílvia Zuffo

Resumo


A presente pesquisa foi desenvolvida junto ao grupo de Jovens Multiplicadores (JM) do Programa Saúde na Escola (PSE), do município de Novo Hamburgo/RS, o qual tem a finalidade de promover a saúde juvenil nos seguintes eixos: gravidez na adolescência, DST’s, violências, uso de drogas e álcool. A investigação buscou aproximação do JM, e evidências de protagonismo juvenil pretendida por tal política. Por meio da técnica da observação participante, foram acompanhadas cinco reuniões ocorridas nos meses de maio/junho de 2016. As discussões, bem como os dados descritivos dos encontros, foram registradas em diário de campo. Como resultado, constata-se que o protagonismo juvenil assume outras características, e não a emancipação do indivíduo. 


Palavras-chave


Juventudes. Protagonismo. Políticas públicas.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/rcd.v10i21.4314

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


PORTAIS & INDEXADORES:

Academic IndexAcademic IndexAcademic Index