Sexualidade e soropositividade: as relações de poder na construção dos Anormais de Foucault

Renato Koch Colomby, Julice Salvagni, Marina Guerin

Resumo


Este artigo tem como objetivo discutir a sexualidade e a soropositividade à luz de aspectos presentes nas obras “História da sexualidade I: a vontade de saber” (1988) e “Os Anormais” (1974-1975; 2011) de Michel Foucault, no processo de docilização dos corpos. Entendemos que a discussão foucaultiana acerca da construção da figura dos anormais e as suas associações históricas são absolutamente pertinentes nas análises das relações sociais contemporâneas e, sobretudo, nas discussões acerca da soropositividade. Estas leituras da sociedade sendo explicitadas, relacionadas e discutidas em conjunto com as articulações de poder propostas por Foucault são essenciais no sentido de contrapor as concepções naturalizadas acerca de um conceito ainda marginalizado como o HIV e a própria tríade gênero, sexualidade e educação. Neste ensaio teórico, o HIV e a AIDS são temáticas descortinadas e (re)colocadas em pauta, assim como os conceitos de normalidade e sexualidade são postos em reflexão, tendo como base o olhar foucaultiano.

Palavras-chave


Foucault. Os anormais. Gênero e sexualidade. HIV e AIDS. Relações de poder.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/rcd.v13i29.7540

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


PORTAIS & INDEXADORES:

Academic IndexAcademic IndexAcademic Index