O “racismo à brasileira” no futebol: contextos, desafios e alternativas para mitigar esse preconceito

Edilson Medeiros de Oliveira, Otávio Nogueira Balzano, João Alberto Steffen Munsberg, Gilberto Ferreira da Silva

Resumo


Este artigo trata do racismo estrutural – o “racismo à brasileira” – no futebol, partindo do seguinte problema: quais as razões e como essa questão se desenvolve no futebol? Com este trabalho, objetivamos: a) analisar os efeitos – na visão de profissionais de Educação Física (EF) – de práticas e posturas que contribuem para o “racismo à brasileira” – racismo estrutural – no futebol; e b) propor alternativas e apresentar indicadores para uma proposta de ensino do futebol que contribuam para mitigar o “racismo à brasileira” no clube de futebol e no ensino do futebol em EF nas Instituições de Ensino Superior (IES). Quanto à metodologia, participaram da pesquisa dezessete profissionais de EF, utilizamos como instrumentos, a entrevista semiestruturada, o diário de campo, a análise documental, e a observação participante. Para análise dos dados e discussão dos resultados, utilizamos a análise crítica de discurso (ACD) de Van Dijk como uma metodologia na perspectiva decolonial. Constatamos que o racismo estrutural é uma herança colonial e está naturalizado na sociedade brasileira. Para a diminuição desse preconceito, concluímos que as instituições educacionais e os clubes de futebol podem, de forma colaborativa: a) divulgar e condenar publicamente os casos de discriminação; b) desenvolver ações informativas e educacionais que visem erradicar essas ações que tanto mancham nossa sociedade; c) enfatizar a formação humana, incluindo temáticas como formação de jogadores, preconceitos e dificuldades no futebol; e d) promover formação de sujeitos capazes de compreender, intervir e transformar a realidade.

Palavras-chave


Futebol. Racismo estrutural. Herança colonial. Decolonialidade.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/rcd.v14i33.9667

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


PORTAIS & INDEXADORES:

Academic IndexAcademic IndexAcademic Index