O perfil leitor do professor do 1º Ciclo do Ensino Básico: educação literária e construção da competência leitora

Fernando Azevedo, Maria da Graça Sardinha, João Machado

Resumo


Este estudo analisa o perfil do professor do 1º Ciclo enquanto leitor e resulta de um inquérito por questionário, realizado nas escolas públicas do 1º Ciclo do Ensino Básico do concelho da Covilhã, distrito de Castelo Branco, em outubro de 2017. Com a aplicação deste questionário, os autores do estudo quiseram saber da preocupação dos professores sobre a sua formação implicada nos artefactos culturais que os formam enquanto leitores; com os hábitos de leitura; com os tipos de leitura; com as necessidades reais da sua formação contínua; com a importância que atribuem a atividades relacionadas com a promoção da leitura; com as principais aprendizagens dos alunos através desta atividade. Os resultados apontam para a necessidade de apostar na formação leitora dos professores do 1º Ciclo, dado que estes são os mediadores, por excelência, da relação da criança com a leitura.

Palavras-chave


leitura; professor; literatura

Texto completo:

PDF

Referências


Azevedo, F. (2013). Clássicos da Literatura Infantil e Juvenil e a Educação Literária. Guimarães: Opera Omnia.

Azevedo, F. e Balça, Â. (2016). Educação literária e formação de leitores. In F. Azevedo e A. Balça (Eds.), Leitura e Educação Literária (pp. 1-13). Lisboa: Pactor.

Cerrillo, P. (2006). Literatura infantil e mediação leitora. In F. Azevedo (Coord.), Língua Materna e Literatura Infantil. Elementos Nucleares para professores do Ensino Básico. Lisboa: Lidel.

Cerrillo, P. (2007). Literatura infantil y juvenil y educación literaria: hacia una nueva enseñanza de la literatura. Barcelona: Editorial Octaedro.

Custódio, P. (2009). Análise e produção de materiais didáticos de Português no Ensino Básico: alguns princípios orientadores. Exedra, 2,147-160. www.exedrajournal.com/wp-content/uploads/2017/06/exedra-portugues-completo.pdf

Custódio, P. (2010). O novo programa de Português para o 1º Ciclo do Ensino Básico: orientações e perspetivas. Exedra, 235-244. https://dialnet.unirioja.es/descarga/articulo/3399039.pdf

Ghiglione, R. e Matalon, B. (1993). O inquérito, teoria e prática. Oeiras: Celta Editora.

Hill, M- e Hill, A- (2005). Investigação por questionário. Lisboa: Edições Sílabo.

Krejcie, R. e Morgan, D. (1970). Determining Sample Size for Research Activities. Educational and Psychological Measurement, 30(3), 602-610.

Mendoza Fillola, A. (2001). El intertexto lector. El espacio de encuentro de las aportaciones del texto con las del lector. Cuenca: Publicaciones Universidad Castilla-La Mancha.

Mendoza Fillola, A. (2003). Los intertextos: del discurso a la recepción. In A. Mendonza e P. Cerrillo (Coord.), Intertextos: aspectos sobre la recepción del discurso artístico (pp. 17-60). Cuenca: Ediciones de la Universidad de Castilla - La Mancha.

Roig-Rechou, B.-A. (2010). Educação literária e cânone literário escolar. Letras de Hoje, 45(3), 75-79. revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/fale/article/download/8124/5814

Roig-Rechou, B.-A. (2012). Educación literaria. Literatura infantil y juvenil. Una propuesta multicultural. Educação, 35(3), 362-370. www.redalyc.org/html/848/84824567009/

Silva, V. M. A. (2007). Teoria da Literatura. Coimbra: Almedina.

Tuckman, B. (2000). Investigação em educação. Como conceber e realizar o processo de investigação em educação. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian.




DOI: http://dx.doi.org/10.18316/recc.v24i2.5067

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

ISSN: 2236-6377

UNILASALLE - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000