Os livros de imagem na educação infantil: percepções docentes

Meiriane Viana Melo, Marta Regina Paulo da Silva

Resumo


O artigo apresenta os resultados de uma investigação realizada em uma pré-escola no município de Santo André/SP, cujo objetivo foi o de compreender as percepções das professoras acerca dos livros de imagem na educação das crianças pequenas. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, de caráter exploratório, que teve como procedimento metodológico entrevistas semiestruturadas com seis docentes que atuam com crianças de 4 e 5 anos. O referencial teórico dialogou com os estudos e pesquisas das áreas da literatura e da educação infantil. A análise dos dados revela que há pouca familiaridade das professoras com os livros de imagem e, embora demonstrem compreensão sobre a sua relevância no trabalho com as crianças, não os utilizam com frequência; fato justificado pelo desconhecimento de suas características e de estratégias para trabalhar com eles. A necessidade de ampliação do acervo desses livros na instituição foi evidenciada, uma vez que, a proporção do número de livros de imagem em relação aos demais gêneros é ínfima. A ausência de formação no que tange às narrativas visuais foi mencionada, partindo das professoras a demanda por processos formativos que tematizem o trabalho com livros de imagem na educação infantil. Conclui-se com a necessidade de investimentos em formação inicial e continuada que tenham como foco o trabalho com os livros de imagem nesse segmento educacional, bem como na ampliação do acervo nas instituições.


Palavras-chave


Livro de imagem; Crianças; Formação docente; Educação Infantil.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/recc.v27i1.8690

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

ISSN: 2236-6377

UNILASALLE - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000