Memórias docentes: trajetória da passagem da modalidade presencial para a EAD

Alexandre Moroni, Cleusa Maria Gomes Graebin, Patrícia Kayser Vargas Mangan

Resumo


Este artigo tem como tema a educação a distância. Seu objetivo é analisar a memórias de professores que atuaram em cursos de graduação superior presencial, passando a trabalhar em EAD em instituições de ensino superior da rede privada no Rio Grande do Sul. Como questões norteadoras elencamos: Quais os maiores desafios enfrentados pelos docentes na mudança de modalidade de educação? Quais os impactos na atuação profissional dos docentes que passaram a atuar na modalidade EAD? Foram definidos como universo da pesquisa, cursos superiores na modalidade a distância (bacharelados, licenciaturas ou superiores de tecnologia) pertencentes a instituições de ensino superior previamente credenciadas para tal oferta. A pesquisa foi realizada em duas etapas: com caráter exploratório, através de pesquisa bibliográfica e documental e pesquisa de campo, através de entrevistas temáticas. A análise dos dados foi realizada utilizando a técnica de Análise de Conteúdo Temática. A experiência com a Educação a Distância propiciou aos professores entrevistados, agregar novos conhecimentos em relação às suas atuações profissionais, pois, segundo eles, tornaram suas aulas mais dinâmicas e ampliou suas visões a respeito da educação.


Palavras-chave


Educação a Distância. Memória Social. Cibercultura. Experiências Docentes em EAD.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/rcd.v13i29.7813

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


PORTAIS & INDEXADORES:

Academic IndexAcademic IndexAcademic Index