Os Jogos Cooperativos e as Relações Interpessoais - um estudo nos primeiros anos

Rui Neves, Ana Cipriano, Cristiana Ferreira

Resumo


O presente estudo de investigação-ação tem como objetivo compreender de que forma os jogos cooperativos melhoram as relações interpessoais das crianças envolvidas em sessões de Educação Física (EF). Foram analisados quatro momentos de avaliação para observar a evolução das interações entre as crianças. Participaram 20 crianças com idades compreendidas entre os três e os seis anos, de um Jardim de Infância da rede pública de Educação Pré-Escolar (EPE) do distrito de Aveiro. Os quatro momentos de avaliação foram gravados em vídeo, e posteriormente analisados. Numa primeira fase foi analisada a frequência de interações sociais entre crianças de etnia cigana e a frequência de interações entre as crianças fora da etnia cigana com as crianças de etnia. Numa segunda fase, foram analisados os incidentes críticos, utilizando o Sistema de Observação do Comportamento do Aluno (Sarmento, 2004). A análise dos dados identificou uma evolução positiva nas relações entre as crianças de etnia cigana com as crianças fora da etnia verificando-se, também, uma diminuição dos incidentes críticos, evidenciado através de um maior empenho cooperativo nas atividades realizadas nas sessões de Educação Física.


Palavras-chave


Aprendizagem cooperativa. Jogos cooperativos. Pré-Escolar. Cooperação. Interações sociais.

Texto completo:

PDF (Português (Portugal))


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/rcd.v12i28.7133

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


PORTAIS & INDEXADORES:

Academic IndexAcademic IndexAcademic Index